fbpx

Abraço, beijo, aperto de mão… gentileza gera gentileza!

Abraço, beijo, aperto de mão ou somente uma reverência… Muito além da língua utilizada para dizer “oi”, “bom dia” ou qualquer derivante, cada cultura tem sua maneira de fazer a sua saudação através de gestos.

Mais do que isso, os gestos podem dizer muito mais do que as palavras e não é só ditado popular. Segundo um estudo da Universidade da Califórnia mostrou que apenas 7% da nossa comunicação é baseada nas palavras. Quanto ao resto, 38% vem do tom de voz e os restantes 55% provêm da linguagem corporal.

Estes gestos de saudação são impactantes em todas as relações, não importa se você dirige a palavra ou o olhar para um desconhecido na rua, para um parente ou a uma grande autoridade. Prova disso é o fato de que em 1973, foi criado o Dia Mundial da Saudação, como uma resposta ao conflito entre o Egito e Israel e teve (e ainda tem) como objetivo celebrar a importância de uma saudação na preservação da paz.

Mas qual a proposta? Neste dia, todas as pessoas que gostariam de participar são encorajadas a saudar pelo menos 10 pessoas (de preferência desconhecidas). Além disso, muitas pessoas aproveitam este dia para enviar mensagens para líderes mundiais, encorajando-os a utilizar medidas pacíficas para a solução de conflitos, reafirmando a importância de resolver conflitos comunicando e não através do uso da força.

Essa é uma boa data para refletirmos como nos comunicamos e O QUÊ comunicamos através dos nossos gestos.

Gentileza gera gentileza! E você, o que gera?

Ser gentil com quem a gente conhece poder ser muito mais difícil do que com quem a gente convive dia após dia, seja na família ou no trabalho. Isso porque no transcorrer do tempo, muitas vezes a intimidade abre espaço para “sermos o que somos sem medo” mesmo em momentos de raiva, insegurança, ansiedade ou desilusão.

Mas é preciso repensar certas atitudes. Ainda que ter uma pessoa com quem desabafar, confiar o seu melhor e pior momento seja extremamente importante para a sua saúde mental, agir com aspereza ou frieza gera desconfiança e, acima de tudo, infelicidade no outro.

Uma simples afirmação no momento errado pode desequilibrar uma relação, por isso, ainda que você já tenha intimidade e conviva a muito tempo com qualquer pessoa, lembre-se que tratar as pessoas com carinho é o melhor sinal de respeito para a boa conexão.

As palavras têm poder de construir ou destruir, sejam ideias, relações e até mesmo pessoas. Se você se interessa por como a comunicação pode afetar a sua vida e de quem te rodeia, ouça o nosso PleniCast sobre COMUNICAÇÃO NÃO VIOLENTA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *