fbpx

Gratidão: você pratica e sabe como ela te faz bem?

Nós passamos muito tempo desejando e criando expectativas pelo que está por vir e muitas vezes acabamos nos esquecendo de olhar para trás e analisar tudo o que já conseguimos.

De fato, na correria do dia a dia, é difícil tirar um tempo para refletir, mas é necessário!

Por que estamos falando sobre refletir sore o que já conquistou? Porque expressar gratidão é uma força poderosa.

Pode parecer clichê, mas a gratidão diária pelas pequenas coisas realmente pode mudar a sua vida e te tornar não só muito mais feliz, como também mais saudável.

Um estudo desenvolvido na Califórnia com 186 voluntários (homens e mulheres) diagnosticados com insuficiência cardíaca e comprovaram que alguns dos participantes que foram desafiados a escrever três coisas pelas quais estavam mais gratos ao longo do período avaliado mostraram níveis mais baixos de vários biomarcadores inflamatórios, bem como uma maior variação do ritmo cardíaco enquanto escreviam, um fator associado a um risco cardiovascular mais reduzido.

Ou seja, através de testes psicológicos, os cientistas mediram os níveis de gratidão e bem-estar dos voluntários. Para isso consideraram sintomas de depressão, qualidade do sono, cansaço, confiança de cada um nas próprias capacidades e de marcadores de inflamações no organismo. E a notícia não poderia ser melhor: manter um “diário da gratidão” faz bem ao coração, e não apenas no sentido metafórico da ação.

Mas essa não é a única razão para praticar a gratidão. Confira a seguir, mais 3 razões, listadas pelo Psychology Today:

MELHORA A SAÚDE PSICOLÓGICA

A gratidão reduz uma multidão de emoções tóxicas, da inveja e do ressentimento à frustração e arrependimento. Robert Emmons, um importante pesquisador de gratidão, conduziu vários estudos sobre a ligação entre gratidão e bem-estar. Sua pesquisa confirma que a gratidão efetivamente aumenta a felicidade e reduz a depressão.

AUMENTA A FORÇA MENTAL 

Durante anos, a pesquisa mostrou que a gratidão não apenas reduz o estresse, mas também pode desempenhar um papel importante na superação do trauma. Um estudo de 2006, publicado na Behavior Research and Therapy, descobriu que veteranos da Guerra do Vietnã com níveis mais altos de gratidão experimentaram taxas mais baixas de transtorno de estresse pós-traumático. Um estudo de 2003 publicado no Journal of Personality and Social Psychology concluiu que a gratidão foi um dos principais contribuintes para a resiliência após os ataques terroristas de 11 de setembro. Reconhecer tudo o que você tem que agradecer – mesmo nos piores momentos – promove a resiliência.

AUMENTA A EMPATIA E REDUZ A AGRESSIVIDADE 

Pessoas agradecidas são mais propensas a se comportar em prol do bem social, mesmo quando outras se comportam de maneira menos gentil, de acordo com um estudo de 2012, da Universidade de Kentucky. Os participantes do estudo que obtiveram classificações mais altas nas escalas de gratidão tiveram menor probabilidade de retaliar os outros, mesmo quando receberam feedback negativo. Eles experimentaram mais sensibilidade e empatia em relação a outras pessoas e um desejo menor de se vingar.

Então, o que você tem a agradecer hoje?

Fontes:
Mills, et al. The Role of Gratitude in Spiritual Well-Being in Asymptomatic Heart Failure Patients. American Psychological Association, April 2015.
Morin. 7 Scientifically Proven Benefits of Gratitude. Psychology Today.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *