Por que a ressaca pode ser um gatilho para a ansiedade?

Quando você ouve falar de ressaca, quais são os primeiros sintomas que vêm a sua memória? Dor de cabeça, cansaço, boca seca, mal-estar, dor no estômago, azia…?

Hoje estamos aqui para falar de um sintoma nada óbvio, mas que talvez você já tenha experimentado, mesmo sem saber nomear: ansiedade.

Entenda todos os efeitos do álcool no corpo que podem induzir à ansiedade 

Ainda que haja muitos estudos acerca do tema, não é possível mensurar todos os efeitos do álcool no nosso organismo, mas já se sabe que ele afeta o sono, o fluxo sanguíneo, funções cognitivas, fígado ou até mesmo nos músculos ou pele.

Mas vamos ao que interessa, o que esses efeitos da ressaca têm a ver com ansiedade?

Dormir mal = Mais ansiedade

O que você costuma fazer quando bebe fora, como ir para a cama tarde, dormir em lugares estranhos e outros comportamentos “fora da rotina”, alteram seus padrões de sono.

Além disso, o álcool pode alterar os ritmos circadianos (período de aproximadamente 24 horas sobre o qual se baseia o ciclo biológico de quase todos os seres vivos), impedindo que se entre na última fase do sono. Mas o prejuízo para o sono não fica por aí, se você bebe, não deve ser difícil associar a má qualidade do sono com às idas recorrentes ao banheiro durante a noite.

E a ansiedade? De acordo com a Associação da Ansiedade e Depressão da América, estudos mostram que dormir mal pode desencadear ansiedade, e vice-versa.

O álcool causa um desequilíbrio no cérebro 

O álcool é uma substância depressiva para o cérebro, ou seja, diminui a atividade cerebral. Portanto, quando a bebida impacta a amígdala, a área do cérebro responsável por respostas emocionais, você pode se sentir mais relaxado e à vontade ― por um tempo, ao menos.

Mas essa não é a atividade normal do cérebro e, então, à medida que o corpo elimina a toxina (álcool), o cérebro busca se reequilibrar, é nesse momento que, em vez de se sentir tranquilo e calmo, você, de repente, se sente nervoso e estressado.

Essa flutuação de humor também está associada à ansiedade.

Ressaca moral 

Vergonha, culpa e constrangimento após um episódio de bebedeira… Quem nunca?

A veracidade da incidência dessas emoções e sentimentos não exigiria nenhuma pesquisa para comprovar sua associação com o consumo de álcool, afinal, quase todo mundo já experimentou na pele a ressaca moral, mas essa pesquisa comprovou por A + B que ela existe e, diferente do que parece quando a experimentamos, é mais comum do que imaginamos.

Novamente tratamos aqui de questões emocionais com gatilhos negativos que são disparados após uma bebedeira e que [e capaz de desencadear reações ansiosas. Afinal nada pior do que acordar se sentindo moralmente humilhado por suas próprias atitudes inconsequentes não e mesmo?

Como evitar? 

Não existe uma maneira unânime para se livrar do mal-estar psicológico que pode vir acompanhando a ressaca. No entanto, o mais indicado para evitar a ansiedade, de maneira geral, é praticar o mindfulness. Se você não conhece o termo, pode até parecer um bicho de sete cabeças, mas se trata apenas de controlar seus pensamentos e sensações em vez de reagir a eles. Basicamente, quanto menos você tentar se livrar do pânico, mais provável é que ele vá embora.

Além disso, obviamente, o conselho é beber com moderação e sempre lembrar de se hidratar durante e após a bebedeira, isso ajuda a superar a ressaca.

13 thoughts on “Por que a ressaca pode ser um gatilho para a ansiedade?

  1. g

    Greate article. Keep writing such kind of information on your site.
    Im really impressed by it.
    Hello there, You have done a fantastic job. I’ll definitely digg it
    and in my view suggest to my friends. I am
    confident they’ll be benefited from this site.

Deixe uma resposta